Notícias

PlastCoLab: o plástico e as novas tendências

Quinta-feira, 01 de Março de 2018, 10:08:33
Tamanho da Fonte
Diminuir Fonte
Aumentar Fonte
PlastCoLab: o plástico e as novas tendências

O Plano de Incentivo à Cadeia do Plástico (PICPlast), uma iniciativa setorial da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST) e da Braskem, promoveu em dezembro uma ação inédita: a montagem de um fablab pop up de três andares em plena Avenida Paulista, em São Paulo.

O PlastCoLab ofereceu gratuitamente experiências ligadas à inovação, criatividade, conhecimento, associadas à versatilidade do plástico e seu potencial de transformação, tendo como mote principal o movimento maker. Dividido em três pisos, cada um deles destinado à exposição, oficinas e palestras, o espaço recebeu mais de 7.500 visitantes no período de 03 a 17 de dezembro.

Na visão do presidente da ABIPLAST, José Ricardo Roriz Coelho, o PlastCoLab conseguiu aproximar as tecnologias e tendências que utilizam o plástico como matéria-prima do grande público, além de possibilitar a ele criar e executar seus próprios projetos.

Graças à sua divulgação nas mídias sociais, internet e veículos de comunicação, a iniciativa repercutiu em oito estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraná , Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Bahia), o que resultou em cerca de 19 milhões de pessoas impactadas.

PlastCoLab em números

 Imagem

Mais sobre o PlastCoLab
O PlastCoLab foi dividido em três andares: Expo, Shop e Share. No pavimento Expo, ocorreu uma série de exposições interativas, entre elas o hockey de robôs, uma demonstração das inúmeras possibilidades da robótica.

Já no espaço Shop aconteceram as oficinas e workshops, como a Impressão 3D na Prática, Robótica para Crianças, Construção de Fliperama e de Moldes Plásticos, Hortas Automatizadas, Oficina de Brinquedos e Oficina de Drones.

A troca de conhecimento continuou na área Share, onde aconteceram palestras com especialistas ligados ao movimento maker. A ação contou com a participação da diretora Executiva da Associação Fab Lab Brasil, Heloisa Neves, que lançou recentemente o livro "Fab Lab: A vanguarda da nova revolução industrial", e da palestrante mirim de apenas 9 anos Manoela Meroti, que empreende desde os 6 anos vendendo pulseiras de elástico e quadros pintados à mão.

O terceiro piso, o Share, foi destinado aos hackathons, dentre eles os do professor Charles Esteves Lima, diretor pedagógico do Adoro Robótica; e Maria Augusta Bueno, diretora do São Paulo Lab, que organizarão grupos de até 30 pessoas para prototipar acessórios em plástico e kits associados ao pensamento maker.

Voltar